Suporte pago e “comunidade”

de algum comentário no slashdot… [e  copiado descaradamente de http://www.guigo.us/]

Empregado: Querida Redhat, sua última atualização fez nossa aplicação parar de funcionar. Vocês podem verificar ?
Redhat: Ok, estamos providenciando.
Gerente: O que está acontecendo ?
Empregado: Eu abri um chamado de suporte e eles estão providenciando o conserto.
Gerente: Continue.
Empregado: Redhat, estamos pagando todo esse dinheiro pelo seu Enterprise Linux, o que está acontecendo ?
Redhat: Ah, acho que encontramos o problema, estamos testando uma atualização e lhe informaremos em breve.
Gerente: Já consertaram ?
Empregado: Ainda não, mas a Redhat disse acreditar ter resolvido o problema.
Diretor: O que está acontecendo ?
Gerente: Nós tivemos um problema com a última atualização, mas o fornecedor está trabalhando no problema.
Diretor: Bom trabalho, resolva o mais breve possível.
Redhat: Aqui está um RPM atualizado, por favor tente instalá-lo.
Empregado: Ei, funcionou. Ótimo.

e a alternativa

Empregado: Querida usuarios@lists.minhadistro.org, a última atualização fez nossa aplicação parar de funcionar. Vocês podem verificar ?
Usuário aleatório 1: Hm, não, mas você pode. Esta é a beleza do software livre.
Empregado: Eu não conheço muito sobre o código fonte do kernel então…
Usuário aleatório 2: Olhe, se você não gosta disso, você pode voltar para o Windows.
Empregado: Eu gosto do Linux, eu só não tenho condições de verificar por que acontece um “kernel panic” toda vez que eu …
Usuário aleatório 3: Acalme-se, as pessoas estão fazendo isso de graça.
Richard Stallman: O HURD não tem esse problema.
Empregado: O que é o HURD ?
Gerente: Já consertou o problema ?
Empregado: Não, mas estou aprendendo sobre a ideologia do software livre.
Gerente: Ideologia ? Você já contatou o fornecedor ?
Empregado: Bom, não temos um fornecedor único, mas uma comunidade de usuários que está discutindo se ele deve ou não ser chamado GNU/Linux.
Diretor: Que história é essa sobre não existir um fornecedor ?
Gerente: Eu não sei, senhor, mas certamente não foi aprovado por mim.
Diretor: Bem, quem instalou um sistema sem contrato de suporte aqui ?
Empregado: Fui eu, senhor.
Diretor: Me diga, empregado, você consegue dizer “O senhor gostaria de fritas como acompanhamento ?”
Empregado: Sim senhor.
Diretor: Ótimo, você vai precisar disso.

Bonus para ” não temos um fornecedor único, mas uma comunidade de usuários que está discutindo se ele deve ou não ser chamado GNU/Linux. “

6 thoughts on “Suporte pago e “comunidade”

  1. Esse exemplo é interessante porque as vezes as pessoas confundem software livre com software de graça, e daí confudem também com suporte de graça, consultoria de graça, desenvolvimento sob medida de graça.

    A vantagem do software livre é que se você tem uma equipe competente, você não precisa de um contrato de suporte, mas se você tem uma equipe regular, você precisa de um contrato de suporte regular.

  2. HhUhauhahuahuhuauhauhaauh

    Uma vez eu ouvi um freetard tentar explicar para um gerente de TI que não, linux não tinha licença nem contrato de suporte, e que qualquer coisa era só ele entrar no IRC e pedir ajuda.

    A cara do gerente foi impagável.

    Daniel, uma equipe competente custa bem mais que um contrato de suporte.

  3. Engraçado, mas muito longe da realidade. Procure conhecer foruns de suporte do Ubuntu, mandriva ou a lista debian-user antes de propagandear achismo. Aposto que você nunca mandou um email para um mantenedor.

    O suporte convencional só responde perguntas óbvias é recorrentes, quero ver se eles tem algo de útil pra dizer sobre como linkar todas as bibliotecas para o pacote xyz.rpm do Suse Enterprise no Redhat Enterprise *** .

    Outra coisa: Cardoso ! É notável este seu censo de hierarquia, típico de quem é muito inseguro. O pior é que você deve se achar um sujeito sagaz.

  4. Se eu tenho um problema com o MYSQL por exemplo, eu procuro ler a documentação do MYSQL em seu site oficial e entrar nas comunidades, foruns e listas oficiais do projeto, garanto que você encontra a solução rapidamente.

    Olha em 7 anos trabalhando profissionalmente com Gnu/Linux e ferramentas open-source eu nunca passei por algo similar, nem de perto, esse exemplo é totalmente fora da realidade.

    Acho que a pessoa que fez o comentário na SLASHDOT foi bem infeliz e acabou por buscando comunidades de usuários, listas genéricas, não especilizadas, se ele buscar a comunidade especializada ou direcionada a uso e discussão sobre aquela ferramenta não terá problemas.

    E outra, o cara testa pacotes novos em ambiente de produção, bem corajoso ele!

    Outra coisa é difícil a REDHAT em seu ambiente enterprise fazer um pacote bugado que pode dar um crash em servidores de seus milhares de clientes, viajaram nesse exemplo ;)

    []’s
    Guto

  5. Cuidado com a opinião do seu post…
    Não precisa ir longe para descobrir que existe contrato com um suporte técnico para distribuições GNU/LINUX. Veja o caso do Insigne do Brasil.

    Se não gostar da distribuição, sua escolha é livre…

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s