Meu autor favorito.

Sério, eu poderia dizer que meu autor favorito é o Tolkien, o Carl Sagan, o cara que escreveu o Pequeno Príncipe, mas o meu autor favorito é o Fábio Hernandes.

O Fábio Hernandes escrevia na VIP a diversos anos atrás. Lembro-me com meus 16 a 18 anos, talvez mais ou menor, lendo os textos dele na última página da revista. Lembro-me do seu tio, um homem sábio do interior, lembro-me, mas esqueço-me de diversas lições entre as suas linhas escritas. Então, hoje sem motivo, procurei ele no google e descobri o seu blog e seu twitter: @ohomemsincero.

Se… se eu não tivesse deixado de lê-lo nos últimos anos, ou até mesmo, se eu o tivesse lido alguns de seus textos no último mês, eu não teria cometido erros tão infantis.

Apenas para complementar, um pequeno texto dele:

“No mundo perfeito, os casos de amor terminariam na hora certa. No último beijo que funcionou. Na última vez em que o amor e a generosidade triunfaram sobre o ódio e a mesquinharia. Mas isso não acontece. A gente sempre ultrapassa o ponto ideal no término dos relacionamentos. É a maldição dos homens e mulheres apaixonados.”

One thought on “Meu autor favorito.

  1. Bacana, faz sentido.

    Igualmente bacana, foi que, ao visitar o Twitter do cara, li a seguinte passagem: ““Não me dê amor, não me dê dinheiro, não me dê fama. Me dê a verdade” http://bit.ly/d12V32 – 8:09 AM Feb 22nd”.

    Referida citação foi extraída de um dos melhores livros, depois adaptado para o cinema, que já li: Na Natureza Selvagem, do Jon Krakauer.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s